SOBRE2018-03-07T12:48:39+00:00

ICNOVA
Instituto de Comunicação da NOVA

OICNOVA (Instituto de Comunicação da NOVA) é uma nova unidade de investigação no domínio das Ciências da Comunicação em Portugal, resultante de anteriores unidades de I&D (CECL e CIMJ, pioneiras na área; e CIC.Digital). A atual estrutura compreende 4 grupos de investigação (Media e Jornalismo; Cultura, Mediação e Artes; Comunicação Estratégica e Processos de Tomada de Decisão; Performance e Cognição) e 2 laboratórios (BlackBox e iNOVA Media Lab).

A agenda estratégica para o período 2018-2022 designa-se Práticas dos Media: Desafios Culturais, Societais e Tecnológicos, e tem como objetivo investigar e intervir nas dimensões da inclusão e da diversidade no mundo em acelerada mudança social e mediatização profunda. Tal será prosseguido através das temáticas: 1) Diversidade, Pluralismo, Inclusão; 2) Processos de Cognição, Mediação e Decisão; 3) Cultura, Crítica e Práticas Digitais.

O ICNOVA reforçará esta agenda de investigação dando prioridade a projetos internacionais (temos em desenvolvimento candidaturas ERC, Erasmus+, H2020, EU CEF-Telecom, e UTAustin/Portugal) e mantendo uma estratégia assertiva no plano nacional, concretizada em 12 candidaturas no concurso FCT 2017.

Apostamos no reforço da ligação entre investigação e formação avançada através de parcerias com instituições, universidades e redes internacionais, promovendo a interdisciplinaridade e rejuvenescendo a equipa através da integração de jovens investigadores nos grupos e laboratórios via emprego científico financiado por projetos e instituições de C&T.

No plano das relações com a sociedade, a indústria e outras unidades de I&D, o ICNOVA está a desenvolver interfaces colaborativas na academia e com stakeholders de referência, apostando em pesquisa inovadora, e na interação com a comunidade através da prestação de serviços e produção de conteúdos de interesse público.

Estamos também a incrementar a disseminação do conhecimento, i.e., outputs de projetos e redes, bem como publicações através de repositórios abertos e plataformas digitais. Daremos prioridade à publicação em revistas de elevado impacto e à indexação das nossas revistas nas bases Scopus/WoS.

De forma a aprofundar trabalhos anteriores sobre dinâmicas sociais emergentes e novas problemáticas mediáticas, aumentaremos a intensidade laboratorial da unidade através da consolidação dos atuais laboratórios e da criação de novas estruturas: o Behavioural Research Lab, os Observatórios da Diversidade e do Pluralismo; dos Media e Família; da Inovação nos Media e Indústrias Criativas; e do Net-Ativismo.

Estão criadas novas sinergias entre GI, laboratórios e outras unidades de I&D, inovando na investigação sobre o papel do digital, as dinâmicas culturais e societais e os processos de cognição, mediação e decisão. O objetivo é criar temas agregadores (de GI e laboratórios) e objetos interdisciplinares de pesquisa que trarão novas perspetivas e linhas de convergência à nossa unidade de I&D e ao campo das Ciências da Comunicação em Portugal.