Patrícia Ascensão e Danielle Miranda no CIRes

As doutorandas Patrícia Ascensão e Danielle Miranda particparam no Congresso Internacional de Redes Sociais, Cires, que ocorreu em Évora.
Danielle Miranda apresentou a comunicação “Performatividade e ativismo digital: reflexões teórico-metodológicas” e Patrícia Ascensão “Novos média e mobilização social: estudo de caso do movimento Que se Lixe a Troika”.

 

Performatividade e ativismo digital: reflexões teórico-metodológicas

RESUMO

O propósito desse trabalho é refletir sobre a noção de performatividade pensada por Judith Butler enquanto dispositivo teórico-metodológico de investigação do ativismo digital em movimentos occupy (que se realizam na oscilação performativa entre fluxos digitais e os das ruas, prédios e espaços públicos ocupados). Do ponto de vista comunicacional, a partir dos enunciados das redes sociais digitais criadas para visibilizar movimentos occupy, é possível identificar alto potencial informativo, criativo e performativo enquanto formas materiais de resistência política.  O objetivo é investigar, assim, possíveis relações e contribuições das atualizações mais recentes do conceito de performatividade de género para a performatividade de outros grupos micropoliticamente excluídos como estratégia investigativa para compreender movimentos sociais atuais, que se expressam no agenciamento entre redes digitais e corpos que efetivamente atuam e demandam o espaço público: seja o das ruas ou dos ambientes virtuais. Pensamos que, conforme é abordada por Butler, a noção de performatividade poderá ser produtiva para compreensão de em manifestações políticas multitudinais (pensando com Hardt e Negri), que desafiam a lógica das ontologias identitárias e da representação.  Quer-se refletir sobre os diferentes processos performativos que se produzem a partir dos enunciados nessas redes digitais, e como esses instituem – ou não – certos modos de resistência, reivindicação e performatividade política.

 

New media and social movements: study case of the social movement “Que se Lixe a Troika”

Abstract

The process of globalization, with the facilitation of the communication process and access to information, is inextricably related to several other social phenomena, among them the growing emergence of new forms of social mobilization and cyber-activism.

The internet and social networks are a powerful tool for the formation of social movements connected and networks of social movements. The increasingly widespread use of these means has made it possible for the presence in the global space of many social and civic movements that use the cyberspace to present their discourses, causes and projects, but also to summon and mobilize individuals for more concrete actions.

We will analyze how this movement uses the new media, namely its Facebook page, blog and YouTube channel, the strategy implemented in social networks and the evolution of its action from their creation, in 2012, to the present time.

Keywords: public sphere; new media; social movements, Que se lixe a Troika.

2018-06-07T13:07:30+00:00Junho 7th, 2018|Categories: ICNOVANotícias|