NOVA FCSH com três grupos de trabalhos apurados para as semifinais do ‘Angelini University Award’

Há três grupos de trabalho da NOVA FCSH na semifinal do concurso nacional da farmacêutica Angelini sobre Saúde Mental. Ana Margarida Barreto, docente da Faculdade e investigadora do ICNOVA, orienta os três grupos.

O prémio, atribuído já há nove anos pela Angelini, empresa farmacêutica, pretende “fomentar projetos multidisciplinares e com aplicabilidade prática que permitam gerar inovação e promover o empreendedorismo jovem”, lê-se no website da empresa. Este ano a temática está relacionada com a saúde mental.

Para a investigadora Ana Margarida Barreto a participação neste concurso teve vários objectivos: primeiro, sensibilizar as novas gerações para a necessidade de se repensar a saúde mental em Portugal; segundo contribuir para o fim do estigma associado a quem sofre este tipo de doença, facilitando a relação e aceitação daquele na sociedade. “O melhor contributo que a academia poderá dar será, penso, através da discussão sem tabus e da apresentação de propostas de melhoria”, acrescenta a docente. “Precisamos de muitos pequenos gestos como estes”.

A Cerimónia de Entrega de Prémios irá ter um Pitch onde cada um dos 15 grupos selecionados tem a oportunidade de apresentar o seu projeto para o quadro de júris do Concurso e outros convidados especialistas do Sector da Saúde.

2018-09-17T17:47:37+00:00Setembro 17th, 2018|Categories: ICNOVANotícias|