GI Performance e Cognição do ICNOVA debate “A mise-en-scène da violência”

No âmbito do recém-criado Seminário Permanente do grupo de investigação Performance e Cognição do ICNOVA, coordenado pelo Prof. Paulo Filipe Monteiro, realiza-se no próximo dia 28 de novembro, das 16h00 às 18h00, na sala T6 da NOVA FCSH (Campus Av. de Berna) uma conferência que contará com a participação do Professor Juan Albarrán, da Universidade Autónoma de Madrid, cujo tema será: “A mise-en-scène da violência: tortura, performance e representação no período democrático em Espanha será tema de discussão”.

Resumo:

Nos últimos anos da ditadura de Franco, o problema da tortura foi denunciado em várias ocasiões pelo mundo da cultura e das artes. Artistas e intelectuais de várias áreas tentaram tornar visível a tortura como a manifestação mais terrível da repressão na qual o regime de Franco se sustentou. Durante os anos setenta, no campo da arte conceptual, alguns artistas apresentaram performances que aludiam diretamente à tortura e vários filmes mostraram imagens explícitas – encenações – da tortura para produzir uma consciência crítica entre os espectadores. Após a ditadura, esses graves ataques aos direitos humanos continuaram a ser problemáticos no contexto espanhol. Como várias ONGs e organizações internacionais têm vindo a denunciar, a tortura continua a ocorrer na actualidade no contexto espanhol. No entanto, são raras as produções culturais (filmes, obras de arte, peças de teatro) que ousaram representá-la. Proponho-me fazer neste seminário uma revisão de alguns projetos (performances, filmes, instalações) que têm tematizado a tortura para analisar como, nos últimos quarenta anos, foi construído um quadro de invisibilidade que tende a ocultar o problema da tortura e a colocar de maneira maniqueísta as implicações éticas que a atravessam.

 

No âmbito da visita à FCSH do Prof. Juan Albarrán decorrererão também as seguintes actividades:

Aula aberta Seminário de Metamorfoses do Espectáculo – Mestrado Artes Cénicas
– 25.11.2019 das 18h00- 21h00 (Aud. 3 Torre B  NOVA FCSH – Campus Av. de Berna)
Título: Uma (breve) história da Performance em Espanha

Aula aberta de Teorias do Drama e do Espectáculo  – Licenciatura de Ciências da Comunicação
 – 27.11.2019 das 12h00 -14h00 (Aud. 3, Torre B, NOVA FCSH – Campus Avenida de Berna)
Título: Apresentação da obra The State of the Art – a performative essay (2015) das artistas espanholas Cabello/Carceller

Bio:

Juan Albarrán é professor do Departamento de História e Teoria da Arte da Universidade Autónoma de Madrid. As suas linhas de pesquisa e docência centram-se nas teorias e práticas artísticas contemporâneas, tendo vindo a dedicar-se especialmente à análise das relações entre arte e política em Espanha no período da transição para a democracia, em áreas como a arte da performance, as teorias da fotografia e as representações da tortura na cultura visual contemporânea. Sobre estes temas, escreveu os livrosDisputas sobre lo contemporâneo. Arte español entre el antifranquismo y la postmodernidad (2019); Performance y arte contemporáneo. Discursos, prácticas, problemas(2019); editou os dois volumes colectivos Arte y transición (2012 e 2018); Llámalo Performance: historia, disciplina y recepción (com Iñaki Estella, 2015) e Ensayo/Error. Tentativas interartísticas en el Estado español (com Rosa Benéitez, 2018).

2020-04-06T22:03:37+00:00