Conversas foto-fílmicas com Javier Sanz Aznar “Manual para enganar o cérebro: o cinema visto a partir da neurologia” | 30 jan

A 30 de janeiro a Videoteca é anfitriã de mais uma edição das Conversas foto-fílmicas, uma iniciativa do ICNOVA – Cluster em Estudos Visuais e Arqueologia dos Media, do GI de Cultura, Comunicação e Artes.

“Manual para enganar o cérebro: o cinema visto a partir da neurologia” é o tema desta conversa, que tem como convidado Javier Sanz Aznar, professor associado de Teoria da Imagem no departamento de Biblioteconomia, Documentação e Comunicação Audiovisual da Universidade de Barcelona, e cuja investigação se centra na forma como a visualização fílmica é processada pelo cérebro do espetador (neurocinemática) e no estudo do fenómeno fandom desde a perspetiva do capital cultural. A conversa conta com a moderação de Vanja Milena Munjin Paiva, crítica, investigadora e programadora de cinema.

A neurocinemática é uma disciplina científica que analisa o filme a partir de medições biométricas realizadas no espetador. Procura compreender porque gostamos ou nos entusiasmamos quando vemos um filme e que recursos podemos aplicar para atingir determinado objetivo.

É nesta possibilidade de criar novas ferramentas e processos que se centrará a conversa com Javier Sanz Aznar, apontando também para os debates éticos que têm sido levantados em torno da finalidade, aplicações e limites desta recente disciplina.

Arquivo Municipal de Lisboa |Videoteca
Largo do Calvário, 2 – 1300-113 Lisboa
30 de janeiro, 19h00-20h30
Entrada livre
© Lang, F. (realizador). 1927. Metropolis [filme]. Alemanha: Universum Film (UFA)
2020-03-30T11:22:58+00:00