Mariana Teófilo Cruz, mestre em jornalismo pela NOVA FCSH, vence prémio Fernando de Sousa, categoria estudantes

“Cinco escolhidos, cinco esquecidos” é a história de cinco refugiados afegãos menores, não acompanhados, que fugiram da guerra e da escravatura

Mariana Teófilo da Cruz foi premiada na categoria estudante, com a reportagem “Cinco escolhidos, cinco esquecidos, trabalho projeto para obtenção do grau de mestre no mestrado em jornalismo da NOVA FCSH, orientado pelo docente e investigador do ICNOVA, Pedro Coelho. 

O trabalho foi publicado na Sic Notícias On-line, no âmbito do projeto “Afeganistão: capital dos errantes”. 

“Afeganistão: capital dos errantes” é um trabalho jornalístico sobre o segundo país que gera mais refugiados em todo o mundo, a seguir à Síria. Alunos, professores e jornalistas alargaram o ângulo de uma história que começa no Afeganistão e se estende a todos nós.

A SIC iniciou em novembro de 2018 o especial “Afeganistão: capital dos errantes”, com uma grande reportagem de Pedro Coelho, grande repórter da SIC e professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa (NOVA FCSH). O especial continuou até junho de 2019.

À equipa da SIC, composta por Pedro Coelho, Sandra Varandas, José Silva, Diana Matias e a Mariana Teófilo da Cruz, juntou-se o Rúben Tiago Pereira, do então Smack, e vários alunos da NOVA FCSH que participaram na cobertura de um dos grandes temas que marcaram a atualidade.

Estes alunos, da área do Jornalismo, trabalharam ainda sob a coordenação de Carla Baptista, Dora Santos Silva e Marisa Torres da Silva, ex-jornalistas e docentes da Universidade Nova.

O trabalho “Cinco escolhidos, cinco esquecidos” foi também publicado na REC – Repórteres em construção. O REC é constituído por professores e alunos de universidades e politécnicos portugueses de todo o país. A estes, juntam-se jornalistas de vários órgãos de comunicação social nacionais. A rede integra ainda o Cenjor.

Os trabalhos jornalísticos produzidos pelos alunos que integram o REC são emitidos mensalmente num programa que vai para o ar na Rádio Renascença e estão disponíveis no site do projeto (https://www.reporteresemconstrucao.pt/).

A equipa responsável pelo especial “Afeganistão: capital dos errantes” está atualmente a trabalhar no projeto Extremos.

É um projeto patrocinado pela Fundação Calouste Gulbenkian que terá uma expressão multimédia e que incluirá um conjunto de grandes reportagens que a SIC emitirá entre janeiro e março de 2021. O projeto resulta de uma pareceria estabelecida entre a SIC e a NOVA FCSH e pretende mergulhar no difícil tópico do “populismo radical que alimenta a direita nacionalista e antissistema europeia” – título que esconderá derivas em direção aos extremos; em direção ao quadro que molda a extrema direita. 

 

2020-12-11T12:06:54+00:00