A Grande Ilusão

A série de grandes reportagens sobre a extrema direita europeia regressa em abril.

O episódio  3 – “O Esqueleto Saiu do Armário” – será exibido a 1 de abril. O episódio 4 – “O Padrinho, a Madrinha e o Vizinho Espanhol” – tem data marcada de exibição para 6 de abril e o último da série – “Cifrões e Outros Demónios”  2ª edição – será a 14 de abril.

Nestes episódios exploramos o terreno político dos partidos vizinhos do Chega. Em Itália identificamos as ligações claras e amplas entre a Lega, de Matteo Salvini, e a herança política de Benito Mussolini, o fundador do fascismo. Em Espanha, numa análise profunda ao ideário do VOX, detetamos as marcas de Francisco Franco. Em Portugal observamos a forma como o discurso salazarista influenciou André Ventura, moldando um partido sem ideologia e de ideias flutuantes como é o Chega. Em França fomos descobrir a forma como a extrema direita se infiltrou no movimento “Coletes Amarelos” e a proximidade que Marine Le Pen, líder da União Nacional, antiga Frente Nacional, tentou criar com um movimento popular que se esforçava para ser apartidário.

Percorrendo o território das ideias radicais destes partidos políticos, fixamo-nos na linguagem agressiva que estas lideranças usam para classificarem os imigrantes islâmicos que fogem da fome, da miséria e da guerra nos países berço,  que integralmente se desmembram há mais de uma década. O radicalismo destas lideranças tem expressão idêntica na religião, manifestando, sobretudo Salvini e Ventura, uma posição ortodoxa que os aproxima do papa Emérito Bento XVI, abrindo um fosso entre o pensamento que expressam e o progressismo demonstrado pelo papa Francisco.

No quinto e último episódio desvendamos um oculto obscuro e sinuoso: como se financiam estes partidos? Quem lhes enche os cofres? Quem lhes permite propagarem a mensagem da forma eficaz como o têm feito?

A extrema direita europeia é uma realidade e está presente na maior parte dos parlamentos nacionais.

Na SIC Notícias online pode consultar o projeto “Extremos” com conteúdos complementares à série Grande Ilusão.

Reportagens de Pedro Coelho e José Silva (imagem); edição de imagem de Andrés Gutierrez; grafismo de Marta Coelho; Produção de Diana Matias com alunos da NOVA FCSH; coordenação Amélia Moura Ramos; direção Ricardo Costa e Marta B. dos Reis.

Projeto financiado pela Bolsa de Jornalismo de Investigação atribuída pela Fundação Calouste Gulbenkian. O trabalho é igualmente fruto de uma parceria estabelecida entre a SIC e a NOVA FCSH.

 

O esqueleto saiu do armário

Ep. 3 da série Grande Ilusão

Serão os partidos da extrema direita europeus herdeiros fiéis dos ideais fascistas dos anos 20 e 30 do século passado? Estará André Ventura amarrado ao pensamento de Salazar? Será Matteo Salvini o sucessor direto de Benito Mussolini? E que sinais de Francisco Franco vamos encontrar no pensamento político de Santiago Abascal?

A resposta a estas perguntas não pode deixar de ter em conta o fosso de um século entre o fascismo e a extrema direita europeia. Como afirma António Scurati, um escritor – filósofo italiano, que entrevistámos para esta reportagem, os líderes populistas da extrema direita europeia “já não usam a violência, nem o bastão” de Mussolini, mas seguem a mesma praxis política, “servindo-se da democracia para perverterem os valores que a enformam”.

O tempo e o modo são outros, mas as marcas do fascismo estão vivas. E neste episódio identificamo-las, uma a uma.

Numa viagem ao passado passamos pela cidade berço de Mussolini, Predappio, e pela aldeia onde nasceu Salazar, Vimieiro, Santa Comba Dão. Fomos, igualmente, ao País Basco conhecer a terra natal de Santiago Abascal. O líder do VOX, defensor da grande Espanha, nasceu num dos territórios mais independentistas de Espanha.

Estivemos com Abascal no País Basco e em Madrid, com Matteo Salvini em Itália, com Marine Le Pen em França e estamos a percorrer os passos de André Ventura desde fevereiro de 2020.

“O esqueleto saiu do armário” é a terceira estação de um longo percurso que só terminará a 14 de abril.

Na SIC Notícias online pode consultar o projeto “Extremos” com conteúdos complementares à série Grande Ilusão.

Reportagens de Pedro Coelho e José Silva (imagem); edição de imagem de Andrés Gutierrez; grafismo de Marta Coelho; Produção de Diana Matias com alunos da NOVA FCSH; coordenação Amélia Moura Ramos; direção Ricardo Costa e Marta B. dos Reis.

Projeto financiado pela Bolsa de Jornalismo de Investigação atribuída pela Fundação Calouste Gulbenkian. O trabalho é igualmente fruto de uma parceria estabelecida entre a SIC e a NOVA FCSH.

 

O Padrinho, a Madrinha e o Vizinho Espanhol

Ep. 4 da série Grande Ilusão

A extrema direita europeia cavalga em cima do caos.

Numa sociedade plena de fissuras, onde a distância entre eleitos e eleitores é cada vez maior, a extrema direita europeia preenche os espaços vazios que os partidos tradicionais há muito não preenchem.

O movimento “Coletes Amarelos”, em França, representa a revolta da classe média invisível contra o sistema. A extrema direita de Marine Le Pen apanhou essa onda e surfou-a até onde conseguiu. A intromissão da política nos “Coletes Amarelos” destruiu o movimento, mas Marine Le Pen não para de subir nas sondagens. No próximo confronto Le Pen – Mácron – a líder extremista tem, nesta altura, o primeiro lugar assegurado, na primeira volta das presidenciais de 2022.

André Ventura arrecadou 500 mil votos, nas presidenciais de janeiro de 2021, em Portugal. Matteo Salvini preside ao partido mais votado em Itália e Santiago Abascal fez crescer o VOX até ao terceiro lugar na representação parlamentar nas cortes espanholas.

Nesta reportagem visitamos o território do líder europeu mais próximo de André Ventura, Matteo Salvini, espécie de “padrinho” do deputado português; visitamos a “madrinha”, Marine Le Pen, mulher que Ventura criticou abertamente em 2019, mas de quem está hoje muito próximo. Visitamos, por fim, o “vizinho”, espanhol, Santiago Abascal. André Ventura tentou, por diversas vezes, reunir com Abascal, mas o líder do VOX nunca respondeu à chamada.

Neste quarto episódio da série “A Grande Ilusão” analisamos o discurso e a prática destes políticos em ascensão. Imigração, religião, família, valores: o que pensam e que sociedade querem construir.    

Na SIC Notícias online pode consultar o projeto “Extremos” com conteúdos complementares à série Grande Ilusão.

Reportagens de Pedro Coelho e José Silva (imagem); edição de imagem de Andrés Gutierrez; grafismo de Marta Coelho; Produção de Diana Matias com alunos da NOVA FCSH; coordenação Amélia Moura Ramos; direção Ricardo Costa e Marta B. dos Reis.

Projeto financiado pela Bolsa de Jornalismo de Investigação atribuída pela Fundação Calouste Gulbenkian. O trabalho é igualmente fruto de uma parceria estabelecida entre a SIC e a NOVA FCSH.

 

“Cifrões e outros demónio, 2ª edição”

Ep. 5 da série Grande Ilusão 

O crescimento da extrema direita europeia observa-se em cada ato eleitoral. As ideias circulam e alimentam hordas de desencantados da política.

Sem fronteiras definidas entre a realidade e a ficção, estes partidos e estes líderes, distorcem as regras do jogo democrático. Ao mesmo tempo que precisam da democracia para se imporem, espalham mensagens de ódio que fragilizam a democracia.

O sucesso destas lideranças está, todavia, intimamente relacionado com a capacidade de, cada uma, encontrar financiamentos que alimentem as poderosas e eficazes máquinas de propaganda.

Através de investigações feitas por jornalistas franceses e italianos, chegamos à Rússia, lugar de origem de muito do dinheiro que tem alimentado a União Nacional, de Marine Le Pen, e a Lega de Matteo Salvini. Em Espanha, o El País revelou as ligações entre o VOX e uma organização que já esteve na lista dos grupos terroristas.

Em Portugal regressamos ao milionário português, de passado obscuro, César do Paço. Desvendamos a forma como César do Paço tentou influenciar o governo cabo-verdiano e o CDS Madeira e, detalhando esse modus operandi, alimentamos a dúvida sobre a relação que o empresário manteve com o Chega, de André Ventura.   

Na SIC Notícias online pode consultar o projeto “Extremos” com conteúdos complementares à série Grande Ilusão.

Reportagens de Pedro Coelho e José Silva (imagem); edição de imagem de Andrés Gutierrez; grafismo de Marta Coelho; Produção de Diana Matias com alunos da NOVA FCSH; coordenação Amélia Moura Ramos; direção Ricardo Costa e Marta B. dos Reis.

Projeto financiado pela Bolsa de Jornalismo de Investigação atribuída pela Fundação Calouste Gulbenkian. O trabalho é igualmente fruto de uma parceria estabelecida entre a SIC e a NOVA FCSH.

 

2021-03-30T17:11:42+00:00