O Teatro Como Espaço da Cura Cruel | 29 set. às 18 horas

Este novo evento do seminário permanente do GI Performance & Cognição reflecte sobre o teatro de Antonin Artaud e de Etienne Decroux a partir de uma pesquisa artístico-pedagógica que confronta esses dois nomes do teatro do século XX. Serão tratados elementos conceituais e históricos da vida de Antonin Artaud – expondo a sua busca por um teatro mágico-ritual que se funda como espaço de cura pessoal e social – e o teatro de Etienne Decroux com atenção à sua pesquisa sobre os fundamentos técnicos da arte do ator. Com essas duas linhas,  Ana Teixeira e Stephane Brodt apresentarão a pesquisa pedagógica desenvolvida ao longo de 22 anos no Amok Teatro a partir do espetáculo “Cartas de Rodez”. Essa pesquisa coloca em diálogo esses dois homens da mesma geração que fundaram o trabalho do ator sobre uma prática precisa e rigorosa do corpo. 

Bio Stephane Brodt

É fundador e diretor do Amok Teatro, diretor do GETA (Grupo de Estudo do Trabalho do Ator/RJ) e foi diretor pedagógico do APA – Ateliê de Pesquisa do Ator/SESC Paraty. Com Ana Teixeira, desenvolve há duas décadas uma pesquisa pedagógica fundada sobre uma visão física do teatro, a partir dos teatros de A. Artaud e E. Decroux. Com Carlos Simioni dirigiu um núcleo de pesquisa teatral (2014/2019), onde edificaram uma metodologia de trabalho para o Ator, o “Estudos Sobre o Corpo Sensível”. Como pedagogo, ensina em escolas, universidades e festivais no Brasil e no estrangeiro. Foi professor convidado da ARTA (Association de Recherche des Traditions de l’Acteur) em Paris e lecionou também na Universidade de Pequim. No Amok Teatro é ator, diretor e criador dos cenários e figurinos para todos os espetáculos. Foi ator do Teatro Do Soleil  trabalhando sob direção d’Ariane Mnouchkine. Recebeu e foi indicado aos mais importantes prêmios do teatro nacional, dentre eles, o Prêmio Shell de melhor ator com o monólogo “Cartas de Rodez”. 

Bio Ana Teixeira 

É pedagoga, fundadora e diretora do Amok Teatro e da Casa do Amok no Rio de Janeiro. Além de sua formação pedagógica (Faculdade de Educação do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFRJ), foi bailarina (especializada no sistema Laban/Bartenieff) e formou-se na Escola de Mímica Corporal Dramática de Paris (Etienne Decroux) e no Institut d’Etudes Théâtrales Sorbonne Nouvelle/Paris III especializou-se no teatro do Extremo Oriente. No Amok Teatro, é responsável pela direção artística, criação de cenário, figurino e coordenação de projetos. Recebeu e foi indicada a diversos prêmios do teatro nacional, dentre eles o Prêmio Shell (direção, figurino, inovação), Prêmio Mambembe e Prêmio Governo do Estado do RJ. Com mais de trinta anos de experiência pedagógica nas artes cênicas, ministra oficinas em diversas instituições e festivais no Brasil e no estrangeiro.

O evento decorre no Auditório A223 do Colégio Almada Negreiros.

2021-09-22T13:24:57+00:00