O Estudo do Corpo Sensível no Atelier de Pesquisa do Ator – APA e lançamento do livro | 14 de out.

O Sesc – Serviço Social do Comércio atua no campo do desenvolvimento humano por meio de ações em Cultura, Educação, Assistência, Saúde e Lazer. Enquanto missão institucional, tem seu foco na promoção de ações socioeducativas que contribuam para o bem-estar social e qualidade de vida. Neste contexto está implementado o Polo Sociocultural Sesc Paraty que investe em ações sistemáticas com vistas à formação e investigação, tendo como perspectiva a gestão de projetos pedagógicos em Artes Cênicas, no recorte da inovação e empreendedorismo, como trata-se o projeto Atelier de Pesquisa do Ator (APA), núcleo de investigação cênica com sistematização de conteúdo, que se apoia na alteridade de saberes para a construção de uma metodologia própria de formação de atores-pesquisadores. Desde 2014, sob a assessoria dos atores Carlos Simioni e Stéphane Brodt, investiga o desenvolvimento de processos e práticas que subsidiem a autonomia de artistas. Em 2021 o Sesc fará o lançamento do livro Um Estudo sobre o Corpo Sensível, acerca da tecnologia criada neste projeto, compartilhando técnicas, artigos científicos, depoimentos de pesquisadores e atores que atravessaram a sua trajetória.

BIO Carlos Simioni (presencial)

É ator-pesquisador, diretor e foi o primeiro discípulo de Luís Otávio Burnier, com quem fundou o LUME em 1985 e desenvolveu pesquisas nas áreas da antropologia teatral e cultura brasileira. Foi diretor pedagógico do APA – Atelier de Pesquisa do Ator/SESC Paraty. Apresentou espetáculos e ministrou cursos em mais de 20 países. Desde 1989 é ator do Grupo Internacional “VINDENES BRO”- “Ponte dos Ventos” – Dinamarca, onde desenvolve técnicas de treinamento para o ator e atua nos espetáculos “Ur-Nat” e “The Voices of The Windows”, sob orientação e direção da atriz e diretora Iben Nagel Rasmussen – Odin Teatret. É professor convidado da Teaterhoyskolen Rodkild (Escola Superior de Teatro) – Dinamarca desde 2007. Recebeu o prêmio “International Next Generation Fellowship Program” – TCG – Theatre Communications Group – New York, NY (2007). Trabalhou ainda com os diretores Natsu Nakajima (Japão), Iben Nagel Rasmussen (Dinamarca), Anzu Furukawa (Japão/Alemanha), Kaj Bredholt (Dinamarca), Tadashi Endo (Japão/Alemanha), Grace Passô (Belo Horizonte), Tage Larsen (Dinamarca) e Ricardo Puccetti (Lume).      

BIO Stephane Brodt (presencial)

É fundador e diretor do Amok Teatro, diretor do GETA (Grupo de Estudo do Trabalho do Ator/RJ) e foi diretor pedagógico do APA – Atelie de Pesquisa do Ator/SESC Paraty. Com Ana Teixeira, desenvolve há duas décadas uma pesquisa pedagógica fundada sobre uma visão física do teatro, a partir dos teatros de A. Artaud e. Decroux. Com Carlos Simioni dirigiu um núcleo de pesquisa teatral (2014/2019), onde edificaram uma metodologia de trabalho para o Ator, o “Estudos Sobre o Corpo Sensível”. Como pedagogo, ensina em escolas, universidades e festivais no Brasil e no estrangeiro. Foi professor convidado da ARTA (Association de Recherche des Traditions de l’Acteur) em Paris e lecionou também na Universidade de Pequim. No Amok Teatro é ator, diretor e criador dos cenários e figurinos para todos os espetáculos. Foi ator do Teatro Do Soleil  trabalhando sob direção d’Ariane Mnouchkine. Recebeu e foi indicado aos mais importantes prêmios do teatro nacional, dentre eles, o Prêmio Shell de melhor ator com o monólogo “Cartas de Rodez”

BIO Maira Jeannyse  (online)

Bacharel em Artes Cênicas com habilitação em Direção Teatral (UniRio), pós-graduada em Cinema (Unic) e Mestre em Estudos da Cultura Contemporânea (UFMT). Formação em dança (Escola Angel Vianna) e em música como instrumentista (UFRJ).  Foi docente da Faculdade São José dos Quatro Marcos e da Universidade de Cuiabá (MT), atuando no curso Tecnólogo de Teatro e no curso de Design e Moda. Desde 2014 é Analista de Cultura, responsável pela Linguagem de Artes Cênicas No Polo Sociocultural Sesc Paraty, integrando a Rede de curadores de Artes Cênicas do Sesc. Sua experiên cia contempla as artes do corpo, musicalização, direção e concepção teatral e roteirização. Investiga sobre a desterritorialização na poética de Chico Buarque.

 

2021-10-12T15:07:41+00:00