Masterclass “O cinema como produção do real”, com Lúcia Nagib | 5 de nov.

No dia 5 de novembro, às 15h, no Auditório A14 (Colégio Almada Negreiros), a professora titular de cinema da Universidade de Reading, Lúcia Nagib, apresentará a masterclass “O cinema como produção do real”.

Às 21h30, na Cinemateca Portuguesa, projectar-se-á Passagens que Nagib co-realizou com o investigador Samuel Paiva. Após a apresentação do filme, os professores Lúcia Nagib e Paulo Filipe Monteiro participarão no debate sobre o mesmo.

O ICNOVA – Instituto de Comunicação da NOVA convida todos alunos e professores a estarem presentes. Há 50 bilhetes disponíveis para assistir à projeção na Cinemateca Portuguesa. Reservas para o email mcarmopicarra@fcsh.unl.pt.

Organização: Maria do Carmo Piçarra (ICNOVA)


“O cinema como produção do real”

“Esta masterclass revisita o debate sobre realismo no cinema sob um ângulo pouco usual. Em lugar de avaliar o efeito de realidade produzido no espectador, irei situar o caráter realista de um filme no modo como ele é feito. Minha análise abordará três novas categorias de modo de produção realista: o ‘não-cinema’, ou seja, um cinema que questiona o dispositivo fílmico e sua manipulação do real, almejando coincidir com o próprio mundo fenomenológico;  ‘passagens intermidiáticas’, ou seja, filmes que incluem outras formas artísticas como um canal para a realidade histórica e política; e o ‘cinema total’, isto é, filmes movidos por um impulso totalizante, seja em direção à obra de arte total, à história total ou a paisagens universalizantes. À guisa de ilustração, discutirei filmes clássicos tanto quando experimentos recentes, com o fim de demonstrar que o realismo é atemporal e inerente ao cinema desde a sua origem.”

 

Dados biográficos

Lúcia Nagib é Professora Titular de Cinema da Universidade de Reading. É autora dos livros Realist Cinema as World Cinema: Non-cinema, Intermedial Passages, Total Cinema* (Amsterdam University Press, 2020), World Cinema and the Ethics of Realism (Bloomsbury, 2011), Brazil on Screen: Cinema Novo, New Cinema, Utopia (I.B. Tauris, 2007), A Retomada do Cinema Brasileiro: depoimentos de 90 cineastas dos anos 90 (Editora 34, 2002), Nascido das cinzas: autor e sujeito nos filmes de Oshima (Edusp, 1995), Em torno da nouvelle vague japonesa (Editora da Unicamp, 1993) e Werner Herzog: o cinema como realidade(Estação Liberdade, 1991). É organizadora dos livros Impure Cinema: Intermedial and Intercultural Approaches to Film (com Anne Jerslev, I.B. Tauris, 2013), Theorizing World Cinema (com Chris Perriam e Rajinder Dudrah, I.B. Tauris, 2011), Realism and the Audiovisual Media (com Cecília Mello, Palgrave, 2009), The New Brazilian Cinema (I.B. Tauris, 2003), Mestre Mizoguchi (Navegar, 1990) e Ozu (Marco Zero, 1990). Organizou ainda dois outros livros, a serem lançados em 2022: Towards an Intermedial History of Brazilian Cinema (com Luciana Corrêa de Araújo e Tiago de Luca, Edinburgh University Press) e The Moving Form of Film: Historicising the Medium through Other Media (com Stefan Solomon, Oxford University Press). Nagib escreveu e dirigiu, com Samuel Paiva, o premiado documentário de longa-metragem Passagens (Reino Unido, 2019).

*Realist Cinema as World Cinema: Non-cinema, Intermedial Passages, Total Cinema (Amsterdam University Press, 2020) está disponível, em acesso livre, através do link: https://library.oapen.org/handle/20.500.12657/42528

 

 

2021-10-19T11:36:32+00:00