Para uma história do jornalismo iconográfico em Portugal. Das origens a 19262020-11-26T11:05:34+00:00

 

Para uma história do jornalismo iconográfico em Portugal. Das origens a 1926.

Jorge Pedro Sousa 

Colecção: Livros ICNOVA
Ano de edição: 2020
ISBN: 978-989-9048-01-0 (Digital)
ISBN: 978-989-9048-00-3 (Impresso)

Download PDF 

Índice

INTRODUÇÃO 

CAPÍTULO I
JORNALISMO ICONOGRÁFICO EM PORTUGAL NA MONARQUIA

1.1 O surgimento da iconografia informativa nos periódicos portugueses 
1.2  A expansão da iconografia com valor informativo pelas publicações ocasionais e seriadas não periódicas portuguesas 
1.3  O contributo das revistas ilustradas enciclopédicas à expansão da iconografia informativa em Portugal
1.4  A extensão da informação iconográfica aos assuntos da atualidade portuguesa
1.5  A cobertura iconográfica da atualidade: a introdução da fotografia
1.6  Origens do fotojornalismo em Portugal
1.6.1 Política e ocasiões de Estado
1.6.2 Desporto 
1.6.3 Sociedade
1.6.4 Espetáculos, artes e cultura
1.6.5 Vida cor-de-rosa
1.6.6 Lugares e viagens 
1.6.7 O imprevisto
1.6.8 O progresso científico e técnico 
1.7 A lenta incorporação da informação iconográfica nos diários 
1.8 Pioneiros da fotorreportagem em Portugal 
1.9 Outra iconografia na imprensa portuguesa durante a Monarquia
1.9.1 Mapas e diagramas 
1.9.2 Humor gráfico 

Conclusões 

CAPÍTULO II
JORNALISMO ICONOGRÁFICO EM PORTUGAL NA I REPÚBLICA Consolidação do fotojornalismo
Revistas ilustradas
A proliferação da informação fotográfica na imprensa e as alterações
no design de periódicos
2.1 A imposição da República: a cobertura fotográfica do acontecimento
2.2 A vida agitada da I República 
2.3 Política e ocasiões de Estado
2.4 Vida social 
2.5 Atualidade desportiva 
2.6 Cultura e espetáculos 
2.7 O progresso científico e técnico
2.8 Acidentes e catástrofes 
2.9 A documentação visual do país 
2.10 A I Guerra Mundial
2.10.1 Política: sempre presente do início ao fim da conflagração 
2.10.2 A preparação e o reequipamento das Forças Armadas Portuguesas 2.10.3 Mobilização
2.10.4 O contributo civil para o esforço de guerra
2.10.5 A partida de tropas
2.10.6 A situação nas colónias africanas 
2.10.7 A apreensão dos navios alemães
2.10.8 Portugal na guerra europeia 
2.10.9 Portugal na Frente Atlântica
2.10.10 O internamento dos súbditos alemães e austro-húngaros
2.10.11 O socorro aos feridos e mutilados de guerra
2.10.12 Mortos portugueses 
2.10.13 O regresso à Pátria e as homenagens aos combatentes 320 2.10.14 Festejos da paz
2.10.15 A Grande Guerra de Arnaldo Garcês
2.11 Fátima
2.12 O Sidonismo
2.13 Infografia
2.14 Outra iconografia 

Conclusões

BIBLIOGRAFIA